Ao terceiro jogo, o Real Madrid já joga “finais” na Champions

Manchester City, PSG e Bayern Munique podem ficar já hoje com o apuramento para os “oitavos” praticamente garantido.

Foto
Reuters/MURAD SEZER

Na época passada, a primeira pós-Cristiano Ronaldo, o Real Madrid falhou pela primeira vez na última década a presença nas meias-finais da Liga dos Campeões. Apesar de terem vencido a fase de grupos, os madridistas, sob o comando de Santiago Solari, foram goleados em casa pelo Ajax e caíram nos oitavos-de-final. Meio ano depois, Florentino Pérez resgatou Zinedine Zidade, mas nem o técnico francês parece encontrar o antídoto para a crise dos “merengues”: ao terceiro jogo na prova, o Real Madrid já terá hoje, em Istambul, uma “final” na Liga dos Campeões. Bem mais tranquilos estão Manchester City, PSG e Bayern Munique, que podem ficar no final da 3.ª jornada com o apuramento praticamente garantido

O sismo resultante da saída de Cristiano Ronaldo para a Juventus continua a provocar ondas de choque em Madrid que nem os mais de 300 milhões de euros gastos em reforços no início da época por Florentino Pérez conseguem atenuar. Com cinco Liga dos Campeões ganhas e oito presenças consecutivas nas meias-finais nas nove épocas de Ronaldo como madridista, o Real iniciou a Champions 2019-20 com uma derrota pesada em Paris (0-3 frente ao PSG) e há três semanas, no Santiago Bernabéu, o segundo desaire consecutivo no Grupo A apenas foi evitado a cinco minutos do fim, quando o Club Brugge estava reduzido a dez jogadores.

Com um ponto em duas jornadas, a equipa de Madrid estará hoje sob enorme pressão no Ali Sami Yen, a habitualmente hostil casa do Galatasaray. Zidane, que no fim-de-semana ganhou mais uma pedra no sapato com a derrota na Liga espanhola em casa do aflito Maiorca, viajou para Istambul com três reforços (Kroos, Hazard e Carvajal regressam depois de falharem o jogo nas Baleares), mas Asensio, Modric, Lucas Vázquez e Bale continuam de fora.

Tal como Zidane, Mauricio Pochettino jogará hoje sem margem de erro. Finalista na última edição, o Tottenham tem apenas um ponto e recebe o Estrela Vermelha depois de ter sido atropelado em Londres pelo Bayern: 2-7. Com um triunfo nas últimas sete partidas, os “spurs” não terão vida fácil contra um rival em alta: os sérvios somam cinco vitórias consecutivas.

No mesmo grupo, Pedro Martins recebe no Pireu um Bayern aparentemente em quebra: depois de golearem o Tottenham, os bávaros registaram uma derrota e um empate na Bundesliga. José Sá, Rúben Semedo e Podence deverão ser titulares pelo Olympiacos, mas o técnico português tem uma peça importante em dúvida: o francês Valbuena.

O outro técnico português em acção hoje será Luís Castro (Shakhtar Donetsk), que, depois de conseguir uma excelente vitória em Milão sobre a Atalanta, pode dar um enorme passo para garantir a qualificação se vencer, em Kharkiv, o Dínamo Zagreb. Ainda sem pontos perdidos, o Manchester City recebe a Atalanta e é amplamente favorito.

No Grupo D, a Juventus (com Cristiano Ronaldo) e o Atlético de Madrid (sem João Félix) recebem o Lokomotiv Moscovo e o Bayer Leverkusen, respectivamente, e se vencerem cavam um fosso grande para russos e alemães.