Reportagem

Guerra e paz do independentismo catalão nas ruas de Barcelona

O PÚBLICO acompanhou uma das “marchas pela liberdade” dos independentistas presos. Mais de 500 mil pessoas encheram o centro de Barcelona, mas o ciclo de violência dos últimos dias agravou-se.

Catalunha
Fotogaleria
Dois homens encenam um jogo de xadrez no meio do tumulto que se vive em Barcelona EPA/QUIQUE GARCIA
Fotogaleria
LUSA/JESUS DIGES
Fotogaleria
EPA/JESUS DIGES
Demonstração
Fotogaleria
EPA/JESUS DIGES
Fotogaleria
EPA/JESUS DIGES
Fotogaleria
EPA/TONI ALBIR
Barcelona
Fotogaleria
EPA/TONI ALBIR
Fotogaleria
Reuters/RAFAEL MARCHANTE
Barcelona
Fotogaleria
Reuters/RAFAEL MARCHANTE
Fotogaleria
EPA/QUIQUE GARCIA
Fotogaleria
Reuters/JON NAZCA
Fotogaleria
Reuters/JUAN MEDINA
O clássico
Fotogaleria
Reuters/ALBERT GEA

O dia começou com contornos de festa em Barcelona e acabou com confrontos violentos entre a polícia e um grupo de manifestantes no centro da cidade da Catalunha. Ao início da noite desta sexta-feira, parte da cidade, junto à Via Laietana, é uma zona proibida — de lá saem apenas sons de sirenes e disparos de balas de borracha e a sombra do fumo do gás lacrimogéneo. Apesar da subida da violência para um novo nível, Madrid continua a falar em “moderação”.