Aldeia Segura: a “boa ideia” de 1,1 milhões de euros manchada pelo caso das golas

Autarcas defendem modelo, mas lamentam polémica em torno dos kits. Programa já chegou a 1919 aldeias de 132 concelhos

Foto
daniel rocha

Nasceram no rescaldo dos incêndios de 2017, foram sendo apresentados pelo país a partir de 2018, mas ganharam destaque mais recentemente, à boleia do caso das golas distribuídas à população. Os programas “Aldeia Segura” e “Pessoas Seguras”, que até hoje custaram 1,1 milhões ao Governo, ficaram marcados pela suspeição sobre as golas, desde as interrogações sobre se são ou não inflamáveis ao processo de contratação que levou à sua aquisição.