Europa desunida escolhe candidato ao FMI por maioria qualificada

A incapacidade europeia para chegar a consensos volta a estar evidente na escolha do candidato a apresentar pela União Europeia à liderança do FMI. Impasse vai ser resolvido através do voto das capitais esta sexta-feira de manhã. Mário Centeno é um dos nomes possíveis.

,Eurogrupo
Foto
LUSA/ETIENNE LAURENT

A escolha do candidato que a Europa irá apresentar à liderança do Fundo Monetário Internacional, habitualmente consensual, vai desta vez ser feita através de uma votação por maioria qualificada, em mais um sinal das divisões existentes neste momento na União Europeia (UE). A hesitação revelada pela Europa pode reforçar as aspirações de outras regiões do globo em quebrar o monopólio europeu no FMI, estando alguns países também a preparar os seus próprios candidatos.