Costa, Ferro e Centeno na lista de Lisboa

Ana Catarina Mendes deverá ser cabeça de lista em Setúbal.

Duarte Cordeiro, António Costa e Mário Centeno candidatam-se na lista do PS ao círculo eleitoral de Lisboa
Foto
Duarte Cordeiro, António Costa e Mário Centeno candidatam-se na lista do PS ao círculo eleitoral de Lisboa Nuno Ferreira Santos

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e o ministro das Finanças, Mário Centeno, deverão ser os candidatos homens colocados em lugares abaixo do do primeiro-ministro e secretário-geral, António Costa, na lista do PS ao círculo eleitoral de Lisboa. Nos primeiros lugares deverão surgir também a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, e a ministra da Cultura, Graça Fonseca. Em destaque na lista de Lisboa estarão ainda os deputados Marcos Perestrello e Sérgio Sousa Pinto e o secretário de Estado adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, que é líder da Federação da Área Urbana de Lisboa. Já a lista de Setúbal será encabeçada por Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta dos socialistas.

O PS já divulgou oficialmente o nome de alguns cabeças de lista e continuará a fazê-lo até terça-feira, dia em que se reúne a comissão política nacional para aprovar as listas. Já foram anunciados vários membros do Governo. O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, é de novo o cabeça de lista em Viana do Castelo. Pedro Nuno Santos, ministro das Infra-estruturas e da Habitação, repete em Aveiro. Alexandra Leitão, secretária de Estado da Educação, encabeça a lista em Santarém. Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, é número um na Guarda.

Tal como há quatro anos, o ex-secretário de Estado da Administração Interna e actual deputado Jorge Gomes volta a ser cabeça de lista em Bragança, a cuja federação preside. O presidente da Câmara de Leiria, Raul de Castro, encabeça a lista eleitoral no círculo daquele distrito. Em Viseu, a lista é liderada por João Azevedo, presidente da Câmara de Mangualde. No Porto, a lista volta a ter como número um o deputado Alexandre Quintanilha.

Os cabeça de lista socialistas estão este ano, pela primeira vez, a ser apresentados nas reuniões das comissões políticas das federações que aprovam os nomes propostos por estes órgãos para os lugares das listas cuja indicação não cabe à direcção nacional. No PS a regra instituída é, desde a liderança de Jorge Sampaio, que cabe ao líder do partido escolher o primeiro terço de candidatos. Os outros dois terços são escolhidos pelas respectivas federações.