Torne-se perito

Milhares em manifestação em Moscovo contra exclusão de candidatos da oposição

Os 30 candidatos argumentam que foram banidos porque são um desafio à legislatura que dizem ser controlada pelos próximos de Putin.

Fotogaleria
A polícia diz que estiveram 12 mil manifestantes nas ruas SHAMIL ZHUMATOV/Reuters
Fotogaleria
"Putin mente", diziam alguns cartazes SHAMIL ZHUMATOV/Reuters
Fotogaleria
O opositor Alexei Navalni TATYANA MAKEYEVA/Reuters

Mais de dez mil pessoas manifestaram-se este sábado em Moscovo, a capital russa, em protesto pela exclusão de candidatos independentes e alinhados com a oposição nas eleições municipais.

A comissão eleitoral proibiu 30 candidatos à legislatura composta por 45 deputados, argumentando que não tinham conseguido obter o número de assinaturas de eleitores exigidas.

Os candidatos excluídos dizem que apresentaram as assinaturas exigidas e acusam as autoridades de os banirem porque desafiam uma legislatura que dizem ser controlada por forças leais ao Presidente Vladimir Putin.

Segundo a polícia, o protesto juntou 12 mil pessoas, mas os organizadores da manifestação dizem que foram mais os que saíram à rua. A manifestação foi autorizada.

Na frente da marcha estava o opositor Alexei Navalni, o mais conhecido e activo crítico do Kremlin, que exigiu às autoridades que permitam aos candidatos excluídos candidatarem-se nas eleições municipais de 87 de Setembro. “Tenho direito de escolher” e “Putin mente” eram algumas das frases escritas nos cartazes.

Sugerir correcção