Conservadores iniciam escolha do sucessor de May, mas o “Brexit” continua no caminho

Onze tories mostram os seus apoios e oficializam candidaturas que os podem levar a ser o próximo primeiro-ministro britânico. Sair da UE é mote para quase todos os concorrentes, mas poucos dão soluções para ultrapassar os obstáculos que derrubaram May.

,Primeiro Ministro do Reino Unido
Fotogaleria
Boris Johnson é o favorito Darren Staples/REUTERS
,Brexit
Fotogaleria
Michael Gove admite voltar a adiar a data de saída se houver perspectivas de um acordo iminente Jeff Overs/BBC/REUTERS
,Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Commonwealth do Reino Unido
Fotogaleria
Jeremy Hunt só aceitaria uma saída com "no deal" para evitar eleições antecipadas Mandel Ngan/REUTERS
,Brexit
Fotogaleria
Sajid Javid estaria disposto a pagar por uma solução para a fronteira da Irlanda pós-"Brexit" Jeff Overs/BBC/REUTERS

Foi o “Brexit” que derrubou Theresa May e será o “Brexit” que moldará a escolha do seu sucessor, a partir de hoje - os 11 pré-candidatos têm de formalizar a sua entrada na corrida esta segunda-feira. Os que tiverem apoios suficientes, entrarão na competição para a liderança do Partido Conservador, que a primeira-ministra britânica deixou na sexta-feira. Quem ganhar, será também o próximo primeiro-ministro britânico. Todos os candidatos se dizem determinados em arrancar o Reino Unido da União Europeia, se possível antes do dia 31 de Outubro. Como? Com as mesmas estratégias que fizeram May fracassar.