O “Brexit” paralisou a política britânica e impede a UE de seguir em frente

Líderes obrigados a voltar ao tema no jantar da semana que vem, quando deviam cozinhar coligações e falar na dança das cadeiras. Bruxelas já avisou que o tratado jurídico da saída não é renegociável.

Foto
Emmanuel Macron Reuters

Foi sem “nenhuma satisfação pessoal” que o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, acompanhou em directo o anúncio da demissão de Theresa May da liderança do Partido Conservador e da sua saída de Downing Street, revelou uma porta-voz do executivo comunitário, esforçando-se por mitigar o impacto do desfecho anunciado em Londres no processo em curso para a ratificação do acordo de saída do Reino Unido da União Europeia.