Filho de Harry e Meghan é o primeiro afro-americano na família real britânica

Acabou de nascer, mas já fez história. O bebé real, nascido na manhã desta segunda-feira, é o primeiro afro-americano da realeza britânica.

,Casa de campo Frogmore
Foto
LUSA/TIM P. WHITBY / POOL

O primeiro filho de Harry e Meghan nasceu na manhã desta segunda-feira, pelas 5h26, em Windsor. Ainda não se sabe o nome da criança, mas esta já deixou um marco histórico por ser o primeiro bebé mestiço na família real britânica. “Acho que este bebé será extremamente importante historicamente, porque desbravará um território novo”, defende a biógrafa real Claudia Joseph à Reuters. O filho dos duques de Sussex — sétimo na linha de sucessão ao trono — é o primeiro afro-americano a ocupar uma posição tão alta na história da monarquia britânica.

Michelle Ebanks, presidente da empresa que detém a revista Essence, dedicada a mulheres afro-americanas, disse à Reuters: “Sempre que quebramos uma barreira e estamos, como pessoas negras, num lugar onde não é suposto estarmos, isso merece ser celebrado.”

Já o professor de Sociologia da Universidade de Birmingham, Kehinde Andrews, considera ser pouco provável que o nascimento do bebé ajude a esbater as diferenças raciais existentes no Reino Unido. “Como o racismo está tão entranhado, tendemos a encarar pequenos acontecimentos positivos com demasiado entusiasmo: a eleição de Barack Obama, a reacção do público ao filme Black Panther. Mas acho que quando paramos para analisar o que se passou e o que mudou com isso, percebemos que estas coisas não são nada, não significam nada”, explicou à Reuters. 

De facto, os comentários racistas contra a duquesa de Sussex aumentaram desde que a gravidez foi anunciada em Outubro do ano passado. Então, o Palácio de Kensington viu-se obrigado a aumentar os meios para detectar e eliminar os comentários de ódio dirigidos a Meghan Markle.