Caetano Reis e Sousa: “Gosto daquela sensação de me deparar com o desconhecido”

O cientista português de 51 anos é líder de grupo e director adjunto de investigação no Instituto Francis Crick, em Londres. Acaba de ser eleito membro da Royal Society, de que já fizeram parte Isaac Newton, Charles Darwin ou Albert Einstein.

O imunologista Caetano Reis e Sousa
Foto
O imunologista Caetano Reis e Sousa Dave Guttridge/Instituto Francis Crick

O imunologista Caetano Reis e Sousa é um dos membros mais recentes da Royal Society britânica e o primeiro português a integrar esta lista em 200 anos, anunciou-se esta semana. Mas o cientista português de 51 anos não atribui esta distinção só ao seu trabalho. “Esta honra reflecte-se não só em mim mas também nas pessoas que trabalharam e continuam a trabalhar no meu laboratório.” Líder de grupo e director adjunto de investigação no Instituto Francis Crick (em Londres), o imunologista saiu de Portugal em meados dos anos 80 para completar o ensino secundário no País de Gales e nunca mais voltou. Criou no Reino Unido o seu laboratório e agora vê com preocupação o “Brexit”: “É um desastre.”