Hotel Guadiana renasce em Vila Real de Santo António. É em Grand

Quase centenário, o lendário edifício disse adeus à degradação e reabriu portas ao luxo cinco estrelas.

Fotogaleria
Grand House Algarve Tiago Paula de Carvalho
Fotogaleria
Grand House Algarve Tiago Paula de Carvalho
Fotogaleria
Grand House Algarve Tiago Paula de Carvalho
Fotogaleria
Grand House Algarve Tiago Paula de Carvalho
Fotogaleria
Grand House Algarve Tiago Paula de Carvalho
Fotogaleria
Grand House Algarve Tiago Paula de Carvalho
Fotogaleria
Grand House Algarve Tiago Paula de Carvalho
Fotogaleria
Grand House Algarve - Clube de praia Tiago Paula de Carvalho

"Depois de uma profunda empreitada de requalificação, o histórico Hotel Guadiana reabriu", anuncia a autarquia de Vila Real de Santo António em comunicado e com toda a pompa e circunstância, sublinhando que regressa assim o "charme" e a tradição" daquele que foi um dos primeiros hotéis do Algarve". Uma reabertura que "pôs fim ao cenário de degradação deste imóvel que é um cartão-de-visita da frente ribeirinha da cidade e uma referência em termos arquitectónicos".

Reaberto na quinta-feira, e agora rebaptizado Grand House Algarve, o quase centenário - foi inaugurado em 1926 -, ex-Guadiana foi um dos grandes hotéis clássicos do seu tempo, tendo nascido graças à iniciativa do industrial conserveiro Manuel Ramirez. Era preciso "acolher comerciantes nacionais e estrangeiros" em Vila Real de Santo António. E, evidentemente, à grande e com todo o luxo.

O edifício Arte Nova é um ex-líbris da cidade e da região e surge agora renovado graças à "operação de reabilitação levada a cabo pela Câmara Municipal" e "pela empresa municipal VRSA SGU". Custo total, avançado em comunicado: dois milhões de euros, incluindo financiamentos europeus.

A intervenção camarária foi global, passando pela renovação exterior e interior do hotel, "adequando-o às características de uma unidade de cinco estrelas" que passa a ser gerida, por "contrato de exploração", pelo grupo hoteleiro Grand House Algarve.

O hotel dispõe de 31 quartos (15 duplos, três suítes júnior e 13 quartos individuais) e o projecto inclui restaurante e bares, nomeadamente um que deverá ser uma verdadeira atracção: o Grand Roof Top bar, precisamente no topo do edifício, com boas vistas e promessa de bons cocktails e grandes vinhos. E inclui clube de praia, com base na "recuperação de um imóvel na Ponta da Areia", na foz do rio Guadiana -, com restaurante e bar de cocktails.

O Grand House deverá também vir a integrar o antigo edifício da Alfândega - "a primeira construção da cidade "- que, após as obras de renovação, permitirá espaço para bar lounge e "um conjunto de suítes spa".

O preço por noite, segundo se verifica no site oficial do hotel, poderá variar entre cerca de 160 euros nestes primeiros dias e em época baixa até perto de 300 euros em época alta.

Resta a questão: como será dormir no Grand House e pôr à prova todos os seus luxos? A Fugas responde-lhe em breve.