Morreu Dick Miller, eterno actor secundário do cinema americano

Trabalhou com Roger Corman e depois com protegidos de Corman como Martin Scorsese, James Cameron ou Joe Dante, mas também com Steven Spielberg. Tinha 90 anos e mais de cem créditos no cinema.

Foto
Dick Miller como Marty Futterman, o vizinho da família do protagonista, em Gremlins - O Pequeno Monstro. O actor morreu esta quarta-feira, aos 90 anos. DR

Mesmo que não conheça o nome, quem quer que tenha visto cinema norte-americano nas últimas décadas reconhece a cara de Dick Miller. "Eterno" actor secundário, que ao longo de uma carreira que começou nos anos 1950 arrecadou muito poucos créditos como protagonista mas mais de cem papéis pequenos, morreu esta quarta-feira aos 90 anos. A causa da morte é desconhecida.

A notícia foi confirmada por alguns dos seus colaboradores mais assíduos. No Instagram, Roger Corman, o decano dos filmes de exploitation, realçou a amizade "de mais de 60 anos" com o actor. "Fizemos vários filmes juntos ao longo de várias décadas mas vou sempre pensar nele como o artista beat Walter Paisley em O Balde de Sangue", escreveu, realçando um dos seus raros papéis principais, que deu origem a uma personagem que o actor fez ao longo dos anos em vários filmes. "Vou-me lembrar do brilhantismo talento dele para a representação, mas sobretudo da humanidade e bondade dele como amigo."

Joe Dante, protegido de Corman que utilizou Miller em todos os filmes e episódios de televisão que realizou, chamou-lhe, no Twitter, um dos seus "melhores amigos" e "mais estimados colaboradores". Justificou o facto de procurar sempre um papel para o actor nos guiões que filmava: "Não só porque era meu amigo mas porque eu adorava vê-lo a representar!" Foi Dante que lhe deu um dos seus papéis mais reconhecíveis: Murray Futterman, o vizinho da família do protagonista em Gremlins - O Pequeno Monstro, de 1984, e na sua sequela de 1990, Gremlins 2: A Nova Geração.

Outros protegidos notáveis de Corman também utilizaram o talento de Miller: James Cameron, no primeiro Exterminador Implacável, e Martin Scorsese, em New York, New York e Nova Iorque Fora de Horas. Fora da órbita de Corman, Steven Spielberg contou com Miller em 1941 e Quentin Tarantino rodou de Pulp Fiction com ele, mas acabou por ser cortada do resultado final.

Um documentário de Elijah Drenner sobre a vida dele, That Guy Dick Miller, passou no festival MOTELX em 2014, e contava a história de um homem nascido no Bronx que, depois de ter passado pela Marinha e ter sido boxeur, se mudou para a Califórnia para se tornar argumentista, mas acabou por se transformar, sem saber bem como, num actor.