Quem vai cantar o quê no Festival da Canção? Os 16 temas a concurso já estão no ar

Conan Osiris, Ana Cláudia, NBC, Calema, Surma e Madrepaz são alguns dos intérpretes alinhados para a próxima edição. O vencedor será escolhido a 2 de Março, no Portimão Arena.

Foto
NUNO FERREIRA SANTOS

Os 16 temas que concorrem a um lugar na final do Festival da Canção, marcada para 2 de Março no Portimão Arena, com apresentação a cargo de Filomena Cautela, já podem ser ouvidos no site da RTP e no YouTube. Os seus intérpretes, entre os quais se incluem Conan Osiris, Ana Cláudia, NBC, Madrepaz ou Calema, foram anunciados esta manhã numa conferência de imprensa que serviu também para pôr as canções no ar, uma iniciativa inédita; em segredo, mantém-se a composição do júri que as seleccionará, e que voltará a ser presidido por Júlio Isidro.

Alguns dos compositores que a organização desafiou a apresentarem canções nesta edição optaram por assumir também a interpretação. É o caso do duo de irmãos santomenses Calema, que concorrerá com A dois, mas também de Conan Osiris, um dos grandes fenómenos de 2018, que trará ao concurso a canção Telemóveis. O mesmo preferiram fazer Filipe Keil, músico natural de Chaves que venceu o concurso aberto da Antena 1 para participar no festival, onde cantará Hoje; Mariana Bragada, que ganhou o programa Masterclass, da mesma rádio, e defenderá Mar doce; o veterano rapper e cantor de Torres Vedras NBC, que escreveu Igual a ti; e Surma, a one-woman band de Leiria que se estreou com Antwerpen no final de 2017, e que cantará, em português, Pugna.

O duo D'Alva deu Inércia à voz de Ana Cláudia, os D.A.M.A. escolheram João Campos, vocalista de Jim Dungo e protagonista da série A Vida Também é Isto – As Crónicas de João Dungo, para É o que é, Flak, o homem dos Rádio Macau que ainda agora lançou o terceiro álbum a solo, Cidade Fantástica, escreveu Mais brilhante que mil sóis para Rita Laranjeira – sob o nome Ela Limão. Esta última – homónima da cantora que Portugal enviou à Eurovisão Júnior no ano passado – é uma das vozes de Mirror People, o projecto disco-electro-pop de Rui Maia, outro dos compositores do festival, que por sua vez convocou Mila Dores para Debaixo do luar.

Lura convocou Soraia Tavares, que concorreu ao The Voice Portugal e fez parte do elenco de espectáculos de Filipe La Féria, para O meu sonho; Tiago Machado escolheu Matay (formado na soul, no gospel e no jazz e outrora conhecido por emprestar a voz à música do rapper Dengaz, mas hoje com nome feito a solo) para Perfeito; André Tentúgal, o nome por detrás de We Trust, ouvirá O lugar ser cantado por Lara Laquiz.

Frankie Chavez, dado a blues, surf e folk – com ênfase neste último –, chamou uma banda, os Madrepaz, para Mundo a mudar, que será cantada, ao invés do que é comum nele, em português. Miguel Guedes, a voz dos Blind Zero, pegou em Dan Riverman, da banda homónima de Santo Tirso, para cantar, também em português, Lava. Por fim, Pedro Pode, o ex-doismileoito que faz música a solo como S. Pedro, pediu a Marlon, d'Os Azeitonas, para lhe cantar O jantar, mas entretanto, no final de Janeiro, a RTP divulgou que "por motivos de força maior" a canção será afinal interpretada por João Couto, vencedor da sexta edição do concurso Ídolos.

A primeira semifinal, com Conan Osiris, Calema, Ana Cláudia, João Campos, Filipe Keil, Ela Limão, Soraia Tavares e Matay, está marcada para o dia 16 de Fevereiro, e terá apresentação de Sónia Araújo e Tânia Ribas de Oliveira. A segunda, com Lara Laquiz, Madrepaz, Mariana Bragada, Dan Riverman, NBC, Mila Dores, Marlon e Surma, decorrerá uma semana depois, a 26, com condução de Jorge Gabriel e José Carlos Malato, também nos estúdios da RTP. Tal como no ano passado, Inês Lopes Gonçalves, co-apresentadora do 5 Para a Meia-Noite com Filomena Cautela, falará com os músicos no green room.

[Notícia actualizada a 1 de Fevereiro: Acrescentou-se a substituição de Marlon por João Couto como intérprete de O jantar, a canção de Pedro Pode]

Sugerir correcção