Palcos da semana

Os próximos dias trazem conversas em palco, actores ouvidos, projecções Queer, noise em dose dupla e música no coração (de uma cidade).

Foto
DR

Teatro
Rambert à escuta

Em Julho, esteve no 35.º Festival de Almada com a sua Actriz. Agora, Pascal Rambert mostra o seu Teatro. O foco do autor e encenador francês torna a estar sobre quem representa, mas com uma incidência ligeiramente diferente. Se ali contava a história de uma actriz-vedeta moribunda a receber visitas no hospital (interpretada por Marina Hands, Molière para Melhor Actriz), aqui o enredo vira-se para "a família (a que se escolhe e a que não se escolhe), a dedicação a um ofício, a violência, o desamor e até o INEM", explica o texto de apresentação. Replicando com intérpretes portugueses experiências que fez com um grupo do Teatro de Arte de Moscovo, Rambert escutou histórias e memórias dos actores para criar um espectáculo a partir delas. Beatriz Batarda, Rui Mendes, Cirila Bossuet, João Grosso e Lúcia Maria compõem o elenco – e fonte – desta "peça em loop, para ouvir como uma canção".

LISBOA Teatro Nacional D. Maria II
De 15 de Setembro a 14 de Outubro. Quinta e sexta às 21h; quarta e sábado às 19h (excepto dia 15, às 20h, no âmbito do programa Entrada Livre); domingo, às 16h. Conversa com a equipa artística no dia 13 de Outubro, após o espectáculo.
Bilhetes de 7,50€ a 12,75€

 

PÚBLICO -
Foto
DR

Música
No Age regressados

Oito anos depois da primeira aparição na Zé dos Bois, o duo californiano No Age volta à galeria lisboeta com as suas derivas power-rock-noise-punk experimentais e melódicas acabadas de renovar em Snares Like a Haircut. É o quarto capítulo da discografia de Randy Randall e Dean Allen Spunt, e o primeiro fora da alçada da SubPop (agora o selo é da Drag City). Nessa noite, dividem atenções com os riffs dos britânicos Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs e o tom lo-fi de Sun Blossoms (projecto de Alex Fernandes); na seguinte, vão ao Porto para um concerto só deles.

LISBOA Galeria Zé dos Bois
Dia 11 de Setembro, às 21h.
Bilhetes a 15€

PORTO Hard Club
Dia 12 de Setembro, às 21h30.
Bilhetes a 12€

 

PÚBLICO -
Foto
Bixa Travesty

Cinema
De Diamantino a Linn

O Queer Lisboa prepara-se para exibir, na sua 22.ª edição, uma centena de obras de 32 países, a maior parte feita nos EUA, com o Brasil logo a seguir. Para abrir, Diamantino, a saga decadente e mirabolante de um futebolista, co-realizada por Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt; para fechar, Bixa Travesty, o percurso performativo e activista da transexual brasileira Linn da Quebrada documentado por Kiko Goifman e Claudia Priscilla. Entre eles, espaço para uma retrospectiva sobre a sida no cinema, debates, uma oficina com o realizador Rob Eagle, lançamentos, exposições, um programa musical dividido entre a cantora Janelle Monáe e o Festival Eurovisão da Canção, e várias festas. Depois de Lisboa, as projecções seguem para o Porto, onde o Queer se instalará, pela quarta vez, entre 10 e 14 de Outubro.

LISBOA Cinema São Jorge e outros locais
De 14 a 22 de Setembro.
Bilhetes de 3,20€ a 4€/sessão

 

PÚBLICO -
Foto
Rui Gaudêncio

Teatro
Fuga para o palco

Educação, envelhecimento, telemóveis, chico-espertismo, tiques, neologismos, hábitos irritantes, ementas, turismo, liberdade, amor… No programa Fugiram de Casa de Seus Pais, emitido entre Dezembro e Fevereiro pela RTP, Miguel Esteves Cardoso e Bruno Nogueira encontraram-se na sala do primeiro para debater as grandes e pequenas questões, ao ritmo da ironia, das opiniões e do sentido de observação de cada um – e do contributo de um convidado especial por episódio. Agora, estão a transpor a experiência para o palco, num espectáculo em que o público ocupa esse terceiro lugar e não se livra de ser chamado à conversa entre o escritor e o humorista.

BRAGA Theatro Circo
Dia 15 de Setembro, às 21h30.
Bilhetes de 15€ a 18€

 

PÚBLICO -
Foto
Manel Cruz José Sena Goulão/Lusa

Música
No fim do Verão, Bate Forte

Pelo terceiro ano consecutivo, Viana do Castelo contribui para esticar a época alta festivaleira com dois dias abertos a sons dos mais diversos espectros e holofotes sobre a produção nacional. No Viana Bate Forte, vão estar a dar música ao coração da cidade o jazz de Salvador Sobral, o blues-rock de The Legendary Tigerman, o fado de Gisela João, o hip-hop de Mundo Segundo & Sam The Kid, o funk dos HMB, a cantautoria de Manel Cruz, a rouquidão reggae de Bezegol, as batidas de Vibe, o rock alternativo dos Linda Martini, o Odeon Hotel dos Dead Combo, Ana Bacalhau em Nome Próprio e muitos mais.

VIANA DO CASTELO Centro histórico
Dias 14 e 15 de Setembro, às 20h30.
Grátis