Demi Lovato sobre dependência: "Não é algo que desapareça com o tempo"

A cantora falou publicamente pela primeira vez, depois de ser internada de urgência há cerca de duas semanas.

Foto
Danny Moloshok

Quase duas semanas após ter sido levada de urgência para o hospital – de acordo com vários meios devido a uma possível overdose –, Demi Lovato abordou pela primeira vez a situação de forma pública, com uma mensagem de agradecimento pelo apoio recebido, tanto pelos amigos e familiares como pelos fãs.

“Sempre fui transparente em relação à minha jornada com a dependência. Esta doença não é algo que desapareça ou se desvaneça com o tempo. É algo que eu preciso de continuar a superar”, escreveu a cantora de 25 anos. “Preciso de melhorar e focar-me na sobriedade e no caminho da recuperação. O amor que todos me mostraram nunca será esquecido.”

Entre centenas de pessoas que partilharam mensagens de carinho para com a cantora, algumas celebridades mostraram-se também solidárias, inclusive a supermodelo Tyra Banks que lembrou que a “dependência não é uma escolha”.

A cantora norte-americana luta há anos contra a dependência, distúrbios alimentares e bullying e em Março deste ano chegou a anunciar nas redes sociais que não consumia há seis anos. No entanto, em Junho lançou uma canção Sober, na qual cantava “já não estou sóbria”, dando a entender que tinha tido um relapso. Lovato começou a sua carreira no Disney Channel, com filmes como Camp Rock, e estava a meio da digressão para promover o seu sexto álbum Tell Me You Love Me.