Artista Jonas Runa e Pacheco Pereira fazem partida de xadrez sónica

José Pacheco Pereira participará, esta sexta-feira, no Barreiro, numa performance artística no espaço Ephemera.

,
Foto
Pacheco Pereira no espaço Ephemera Rui Gaudencio

O artista Jonas Runa desafiou José Pacheco Pereira a participar, esta sexta-feira, no Barreiro, numa partida de xadrez sónica e luminosa, na qual as jogadas activam composições de som e de luz.

"'Jonas Runa vs. José Pacheco Pereira' apresentará duas novas obras sonoluminescentes do artista: Reunion XXI e Oumuamua. Assim, ao invés de uma experiência fechada e repetível, o resultado vive à mercê da incerteza, da forma aberta, da imaginação e do desconhecido", refere a organização, em comunicado.

A partida celebra os 50 anos de Reunion, uma performance colaborativa concebida pelo compositor norte-americano John Cage, que contou com a participação dos artistas Marcel Duchamp e Teeny Duchamp, e com música electrónica de David Behrman, Gordon Mumma, David Tudor e Lowell Cross, realizada a 5 de Março de 1968, no Ryerson Theatre, em Toronto, no Canadá.

O encontro de Jonas Runa com Pacheco Pereira assinala igualmente o encerramento da exposição O que faz falta é agitar a malta - Cartazes do arquivo Ephemera, inaugurada em 24 de Abril, no Espaço Ephemera, no Parque Empresarial da Baía do Tejo, no Barreiro.

A próxima exposição a decorrer neste espaço será No tempo em que a vanguarda não era reaccionária, com obras inéditas de Jonas Runa, inspiradas na vida e na obra de Jorge Lima Barreto. Compositor, artista, performer, investigador e musicólogo, Jonas Runa trabalhou com Konrad Boehmer e Clarence Barlow, Jorge Lima Barreto, António Sousa Dias e Spiridon Shishigin, entre outros músicos e compositores, concebeu música e instalações de som para bailados de Clara Andermatt e da Companhia Nacional de Bailado.

Levou o seu trabalho a instituições da China (798 Art District), Dinamarca (ARoS Kunstmuseum), Alemanha (Galeria Scheffel), Bélgica (Fundação Logos), Chile (Museu de Arte Contemporânea, Santiago), França (Théâtre de la Ville), Brasil (teatros Cacilda Becker e Martim Gonçalves) e Portugal (Fundação Calouste Gulbenkian, Centro Cultural de Belém, Casa da Música, Culturgest).

A actual retrospectiva da artista portuguesa Joana Vasconcelos, no Museu Guggenheim de Bilbao, em Espanha, I'm your mirror, conta com som de Jonas Runa, desenvolvida especificamente para algumas obras.

PÚBLICO -
Foto