Alunos do 9.º ano pioram resultados na Matemática e um terço chumba

Resultados dos exames foram divulgados nesta sexta-feira. A Português a média nacional do exame subiu de 58 para 66 pontos.

,
Foto
Nelson Garrido

Resultados melhores na prova final de Português e piores na de Matemática, onde 33% dos alunos chumbam na disciplina (no ano passado tinham sido 32%). São resultados dos exames nacionais do 9.º ano do ensino básico divulgados nesta sexta-feira pelo Ministério da Educação.

A média na prova de Matemática, feita por mais de 94 mil jovens, foi de 47 pontos, numa escala que vai até 100. Tinha sido de 53 em 2017. Quase 50 mil alunos não conseguiram fazer o suficiente no exame para tirar uma positiva. Os exames contam 30% para a nota final dos alunos.

A Português a média nacional do exame subiu de 58 para 66 pontos. Houve pouco mais de 12.300 negativas na prova, segundos os dados divulgados pelo Ministério da Educação, um dia depois de serem conhecidas as notas dos exames do secundário. A taxa de chumbos na disciplina não ultrapassa os 6% (7% em 2017).

Quando da realização dos exames, no mês passado, tanto a Associação de Professores de Matemática (APM), como a Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM), consideraram que a estrutura da prova e o seu grau de dificuldade eram equivalentes à de anos anteriores. A SPM referiu ainda que o exame foi "globalmente bastante acessível" e que ficou "aquém do que é esperado avaliar no ensino básico".

Já no que respeita ao exame de Português, a associação de professores da disciplina referiu que, à semelhança do que acontecera no 12.º ano, também a prova do 9.º apresentou “novidades em relação à estrutura” face às que foram realizadas em anos anteriores e o “mesmo se verificou com a cotação atribuída aos grupos”. A associação frisou, contudo, que o exame proposto teve "em conta as competências de leitura e de escrita" dos alunos. 

As provas finais do 3.º ciclo de 2018 foram realizadas em 1255 escolas localizadas em Portugal Continental, nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira e nas escolas no estrangeiro com currículo português. Na 1.ª fase das provas finais do 3.º ciclo, obrigatórias para todos os alunos internos que se encontrem em condições de admissão, foram realizadas 189.266 provas, referentes às disciplinas de Português, de Matemática, de Português Língua Segunda, para alunos surdos, e de Português Língua Não Materna, lê-se numa nota do Ministério da Educação.