Reportagem

Sílvia foi à Expocosmética e levou o seu trólei cor-de-rosa

Em três dias de Expocosmética, na Exponor, muita coisa aconteceu: designers levaram à passerelle novas propostas e houve lançamentos de produtos para cabelos, maquilhagem e estética.

Foto
DR

Há já duas horas que Sílvia Pereira percorre a Expocosmética de uma ponta à outra. Arrasta um trólei cor-de-rosa que lhe dá pela cintura, cheio de produtos que comprou a “um bom preço”. Tem a mala atolada de bandas e ceras de depilação para apetrechar o seu espaço de estética fora do Porto. Além disso, a feira na Exponor é uma “oportunidade única para conhecer novos produtos e aprofundar conhecimentos”, revela, satisfeita. Como Sílvia, mais de 50 mil pessoas visitaram a feira nestes três dias.

“Isto é uma loucura! Estive mais de meia hora em filas para comprar os produtos”, conta Sílvia Pereira, entre risos, enquanto pisca o olho à amiga Vera Matias, também carregada de sacos. “Levo tantos batons, bases de maquilhagem, sombras para os olhos e rímeis que dão para meses de trabalho!”, diz, por seu lado, Vera Matias. “Muitos deles comprei a 30% de desconto, nem imagina! A fila dava a volta ao stand”, descreve. Vera ainda aproveitou os serviços de oferta: “Cortei o cabelo de graça e fui ali abaixo arranjar as unhas. Está a ver que bonitas estão?”

Entre toda esta azáfama, as duas amigas ainda assistiram ao lançamento da Vernigel, marca de estilismo de unhas da apresentadora Cristina Ferreira. O frenesim e os flashs das máquinas fotográficas chamaram-lhes a atenção para verem o que se passava. “Estava uma confusão que mal se conseguia ver”, atira Vera que gostou de ver mais figuras públicas pela feira, como os actores Júlia Palha, embaixadora do evento, Ângelo Rodrigues e Leonor Poeiras. “Olha ali a Sónia Araújo. Estás a ver?”, pergunta Vera à amiga Sílvia. Ainda viram por lá Raquel Prates na comemoração dos 120 anos da Schwarzkopf Professional. “Ganhámos umas prendinhas que foram um regalo! Olhe lá para estas amostras de champô, que mimo!”, mostra, satisfeita.

A marca, criada pelo químico alemão Hans Schwarzkopf, em 1899, já registou mais de 7600 patentes. Para Mariana Fugas, directora de marketing da marca em Portugal, a presença com stand na Exponor “é marcante para a estratégia de lançamento dos produtos. Há já dez anos que não estávamos aqui”.

Moda pela passerelle

De sacos e panfletos nas mãos, as duas amigas continuam a explorar a feira. “Isto é um dia em cheio”, atira Vera enquanto resolvem dar um olhinho às promoções até 70% no espaço da designer Susana Bettencourt. “Não temos loja própria e ter aqui um stand é uma maneira de ter um contacto com o cliente final; perceber o mercado, o que as pessoas gostam”, justifica a designer ao Culto. Na Expocosmética, Bettencourt apresentou, pela primeira vez, peças para crianças. “Temos algumas mães a pedir peças para os filhos por causa dos nossos padrões. É um mercado novo que estamos a testar”, revela. 

Chega a vez de as modelos desfilarem com 36 coordenados da colecção de Inverno que Elsa Barreto lançou em Março, na semana de moda de Los Angeles. “É a primeira vez que apresento esta colecção em Portugal que é muito baseada nos anos 1980, nos ombros largos, muito metalizados e virado para o futuro”, revela. “A minha colecção é cada vez mais versátil para podermos usar no dia-a-dia”, continua.

Desfiles vistos, ainda falta rabiscar muitas cruzes na lista que Sílvia e Vera levam nas mãos. Uma espreitadela nos produtos capilares naturais da Z.one Concept e um piscar de olhos à portuguesa Real Natura. Pela feira é ainda possível encontrar a nova maquilhagem natural PaolaP, lançada pela SKPRO; produtos de aromaterapia e fitocosmética das marcas Arôns Nature; e produtos biológicos da portuguesa ManuLena Spa. “Estamos convictos que o futuro da cosmética passa por aqui com produtos não tóxicos”, diz Guida Ribeiro, directora comercial da empresa de Leiria. O aromaterapeuta Marco Ferreira, consultor da área da cosmética da marca, exemplificou alguns dos tratamentos com óleos essenciais naturais como magnólia, mirra e menta. “São óleos 100% obtidos por destilação a vapor de água da planta” explica.

Daniel Vilaça, da Nortempresa Perfume LAB, criou propositadamente para a feira ambientadores com essências de chás verde, branco, oolong, bergamota e cidreira. Ainda não estão à venda. “Quisemos criar os chás para spa, por exemplo. A pessoa já está a cheirar a fragância do chá que vai beber depois do tratamento como um ritual”, elucida. Em breve, a empresa também vai lançar velas de chás verde e branco.

Já a centenária Couto levou à Expocosmética muitos dos seus produtos, como sabonetes e creme de barbear. Em breve, abre a primeira loja própria, na Rua de Cedofeita, no Porto.