Avaliação bancária das casas sobe para máximo de 2011

Valor médio por metro quadrado fixou-se em Fevereiro em 1160 euros, quase mais 5% que no período homólogo.

Bancos melhoram avaliação das casas.
Foto
Bancos melhoram avaliação das casas RIC Ricardo Campos

O preço de venda das casas não tem parado de subir e a avaliação que os bancos fazem para as que são compradas com empréstimo também mantém um ritmo acelerado de subida. Em Fevereiro, o valor médio de avaliação bancária fixou-se em 1160 euros por metro quadrado (m2), sete euros mais do que o observado em Janeiro e 4,6% acima do valor registado no mesmo mês de 2017.

O valor anunciado nesta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) corresponde ao máximo desde Abril de 2011, que corresponde ao máximo da série.

O aumento da avaliação bancária mostra que os bancos têm a expectativa de que o mercado imobiliário vai continuar a subir e que têm maior disponibilidade dos bancos para conceder crédito hipotecário para aquisição de habitação.

Por segmentos, o valor médio de avaliação bancária de apartamentos foi 1213 m2 e das moradias foi 1069 euros.

O Algarve e a Área Metropolitana de Lisboa apresentaram valores de avaliação superiores à média nacional, respectivamente de 25% e 23%. Ainda acima da média esteve a Região Autónoma da Madeira e o Alentejo Litoral.

Os valores mais baixos foram apresentados na região das Beiras e na Serra da Estrela.