Acordo entre Facebook e Universal deixa utilizadores ouvir e partilhar música

Vai ser possível ouvir música de artistas conhecidos, legalmente, nas plataformas da rede social. Faz parte de uma estratégia da editora para encontrar novos fãs.

Taylor Swift é uma das artistas cujas músicas "saltam" para a rede social
Foto
Taylor Swift é uma das artistas cujas músicas "saltam" para a rede social Reuters/CARLO ALLEGRI

Ouvir música de artistas conhecidos, e partilhar interpretações amadoras das canções favoritas ou filmagens de concertos ao vivo, vai passar a ser mais fácil no Facebook, graças a um acordo com a Universal Music Group (UMG).

Esta semana, o Facebook e a editora discográfica americana – que representa artistas como Taylor Swift, Jay Z, Avicii, Ariana Grande, entre muitos outros – anunciaram um acordo que permite à UMG publicar catálogos da música dos seus artistas no Facebook, Instagram, e no sistema de realidade virtual da rede social, o Oculus. O Messenger também se vai juntar mais tarde. 

Ou seja, a discográfica passa a ter novas plataformas de acesso directo ao público. Em comunicado, a UMG explica que quer “introduzir novos produtos musicais a plataformas do Facebook”. O objectivo é “desenvolver uma nova geração de produtos musicais que melhor envolvam os clientes nas redes sociais”. Os termos do contrato não foram revelados.

É uma nova era para a rede social e para a discográfica. No passado, a UMG tinha exigido à rede social que removesse publicações com partes de músicas dos seus artistas. Fossem cópias de vídeos de artistas conhecidos, filmagens de concertos, ou até fãs a interpretar as suas músicas preferidas. Em Outubro de 2016, por exemplo, vários utilizadores foram afectados, mesmo quando os vídeos não eram muito populares. Uma utilizadora nos EUA, por exemplo, recebeu uma nota de intimidação da UMG por colocar uma cover da música “Cake by the Ocean”, dos DNCE, embora apenas tivesse 500 visualizações no seu vídeo.

O novo acordo chega numa altura em que as pessoas passam cada vez mais tempo nas redes sociais. De acordo com dados da analista GlobalWebIndex, os adultos em todo o mundo passam uma média de 2 horas e 15 minutos nas redes sociais. São mais 45 minutos do que em 2012.