Bolsa de Madrid cai após declaração de independência da Catalunha

Principal índice bolsista espanhol chegou a recuar 2,1% após declaração catalã de independência. Fechou a perder 1,45%

Foto
LUSA/JUAN CARLOS HIDALGO

O IBEX, índice bolsista espanhol, fechou a última sessão da semana a recuar 1,45%, para 10.197,5 pontos, depois de ter estado a cair 2,1% minutos depois da declaração de independência pelo parlamento catalão – a maior descida das últimas quatro sessões.  

O índice, que estava já a negociar abaixo dos 10.300 pontos a meio da de sessão, somando uma perda de 0,5%, acelerou as perdas rapidamente a partir das 13h40 (14h40 em Lisboa) depois de ser aprovada a declaração unilateral de independência da Catalunha, no Parlamento catalão.

Dos 35 títulos em negociação no principal índice espanhol, apenas cinco fecharam com ganhos, muito ligeiros: Grifols (mais 0,7%), Viscofan (0,64%), Acciona (mais 0,6%), Repsol (mais 0,5%) e Enagas (mais 0,45%).

O BBVA, uma das instituições financeiras espanholas mais expostas à Catalunha, fechou a cair 2,6% (7,19 euros) e o Caixabank, dono do BPI, perdeu 2,73%, para 3,8 euros. 

Na restante banca espanhola, O Santander desvalorizou 1,97%, para 5,69 euros e o Sabadell perdeu 4,85%, para 1,58 euros.

A maior queda do índice IBEX-35 verificou-se contudo na aviação, com o grupo IAG (dono da Iberia) a fechar nos 7,06 euros, menos 6,26% do que ao fecho da sesssão de quinta-feira.

Em Portugal, o índice PSI-20 ganhou 0,12%, nos 5.408,4 pontos.

No cambial, o euro depreciava 0,61% face ao dólar para 1,1580 dólares. Ontem, após o BCE ter anunciado a desaceleração dos estímulos a partir de Janeiro de 2018, a moeda europeia estava nos 1,1698 dólares.

Actualizado às 17h25 com o fecho dos mercados na Europa.