Mais de 100 voos da Ryanair com origem ou destino em Portugal cancelados até ao final de Outubro

Até ao dia 28 de Outubro, 64 voos com origem e destino no Porto serão cancelados. No aeroporto de Lisboa serão 38 os voos afectados e em Faro seis.

Foto
Reuters/Tony Gentile

A Ryanair divulgou no início da noite desta segunda-feira a lista completa dos voos que serão cancelados entre o dia 21 de Setembro e o final de Outubro. São centenas de voos afectados, sendo que no caso dos aeroportos portugueses será o Porto a cidade mais afectada.

No total, serão 64 os voos marcados com origem ou destino no Porto que ficam sem efeito. Em Lisboa, são 38 os voos cancelados a partir de dia 21 deste mês até dia 28 de Outubro. Faro fica com seis voos cancelados e a ilha Terceira também conta com uma viagem ida e volta para Lisboa cancelada.

A Ryanair publicou duas listas em separado, sendo que a primeira detalha as rotas afectadas entre os dias 21 e 24 de Setembro, e a segunda abrange todo o período entre 25 de Setembro e 28 de Outubro.

A companhia irlandesa anunciou na sexta-feira que iria cancelar entre 40 e 50 voos diários em todo o mundo até ao final de Outubro, justificando que isso servirá para melhorar a pontualidade dos voos.

Os cancelamentos têm como objectivo “melhorar o sistema de pontualidade que baixou para menos de 80% nas primeiras duas semanas de Setembro”, lia-se num comunicado da Ryanair, no qual se afirma que o número de voos atrasados é “inaceitável” para os clientes.

No entanto, durante esta segunda-feira foi revelado que os problemas têm origem na má planificação do período de férias dos pilotos, informação que foi confirmada pelo presidente-executivo da companhia aérea, Michael O’Leary.

Recorde-se que os passageiros de voos cancelados pela Ryanair têm direito a indemnização que pode ir até aos 400 euros.

Só nos primeiros três dias desta semana, a Ryanair vai cancelar 20 voos de e para o Porto. A decisão afecta sobretudo o aeroporto do Norte do país, mas também terá impactos em alguns voos com partida e chegada em Faro e Lisboa. Ao todo, estão em causa 25 voos.