Revista de imprensa

Mudar nome do Montepio? Mutualista recusa

Dona do banco diz que mudança de nome “não está em cima da mesa”.

Foto
Tomás Correia, presidente da Montepio Geral Associação Mutualista LUSA/ANTÓNIO COTRIM

É um pedido do Banco de Portugal e o presidente do banco Montepio já o admitiu também. Mas para a Montepio Geral Associação Mutualista mudar o nome do banco “não está em cima da mesa”.

“E se algum dia vier a estar, tratando-se de um assunto de natureza estratégica, teria de ser aprovado em assembleia-geral (AG)”, diz uma fonte da Mutualista ao Jornal de Negócios.

Esta posição da dona do Montepio contraria o pedido feito pelo Banco de Portugal e assumido pelo governador do supervisor bancário em entrevista ao PÚBLICO. “Em qualquer caso, no sentido de separar as entidades, nós requeremos a separação de marcas”, disse Carlos Costa.

A separação de marcas é algo aceite pelo presidente-executivo da Caixa Económica Montepio Geral. Em entrevista ao Jornal de Negócios, a 15 de Março, o presidente do banco, José Félix Morgado, admitiu que “parece mais provável que a adaptação seja feita ao nível da caixa económica”.

Entendimento diferente tem a Associação Mutualista, a dona do banco, para quem a transformação do banco em sociedade anónima é suficiente, o que deverá acontecer até Maio, diz o Jornal de Negócios.