Novo Banco: há mais um interessado mas terá de se aliar a fundos norte-americanos

Sociedade que ganhou corrida pelo Banco Efisa mostrou interesse. Sérgio Monteiro respondeu que terá de se juntar ao Lone Star ou ao Apollo/Centerbridge.

Foto
Sérgio Monteiro, o ex-secretário de Estado que conduz a venda do Novo Banco daniel rocha

A Aethel Partners, sociedade gestora britânica que ganhou a corrida pelo Banco Efisa, mostrou-se interessada na compra do Novo Banco, mas Sérgio Monteiro, que conduz o processo de venda, respondeu que a Aethel só pode participar se se aliar a um dos fundos norte-americanos que são finalistas no processo de venda do ex-BES.

A notícia é avançada nesta segunda-feira pelo Jornal de Negócios, revelando que a empresa do gestor português Ricardo Santos Silva e da sócia Aba Schubert escreveu uma carta a Sérgio Monteiro em que expressa “o seu interesse na aquisição do banco, juntamente com certos investidores”, que não estão identificados, cita o Negócios.

Segundo mesmo jornal, Sérgio Monteiro respondeu que para a Aethel participar neste processo terá de se aliar a um dos fundos norte-americanos seleccionados como finalistas à compra do Novo Banco: o Lone Star ou o consórcio Apollo/Centerbridge.

A Aethel Partners terá mesmo criado uma sociedade independente, a Aethel Limited, para comprar o Novo Banco. Um veículo totalmente separado da Pivot, sociedade que a Aethel utilizou para comprar o Efisa, o antigo banco de investimento do BPN.

O interesse da Aethel surge numa altura em que decorrem negociações com os fundos Lone Star e Apollo/Centerbridge. O Lone Star foi apresentado em Janeiro pelo Banco de Portugal como o candidato “mais bem posicionado”, mas o Governo decidiu reabrir as negociações, procurando evitar ou minimizar os impactos nas contas públicas.

O processo de venda do Novo Banco (actualmente decorre o segundo) tem-se arrastado e nos últimos meses várias personalidades defenderam a nacionalização do banco.