Ritmo de redução do défice cai de Julho para Agosto

Até Agosto, o défice das Administrações Públicas está a cair 81 milhões de euros face ao ano passado, anunciaram as Finanças.

Ministério das Finanças garante que execução orçamental está a decorrer de acordo com o planeado
Foto
Ministério das Finanças garante que execução orçamental está a decorrer de acordo com o planeado AFP/PATRICIA DE MELO MOREIRA

O défice público registou nos primeiros oitos meses deste ano um valor que é 81 milhões de euros mais baixo do que o verificado em igual período de 2015, anunciou esta segunda-feira o Ministério das Finanças. Esta descida do défice face ao ano anterior é, no entanto, mais modesta do que aquela que se registava até ao final do mês de Julho, período em que a diminuição face ao período homólogo era de 542,8 milhões de euros.

No comunicado enviado às redacções, as Finanças salientam contudo que “a melhoria do défice mantém a trajectória favorável observada desde o início do ano”, salientando que o saldo orçamental negativo “representa 72,6% do previsto para o ano”, enquanto “em 2015, representava 85,7% do défice anual”. O défice de 3990 milhões de euros nos oito primeiros meses do ano representou ainda uma melhoria de 911,1 milhões de euros em comparação com o valor que se registava até Julho.

Estes dados são apresentados numa óptica de entradas e saídas de dinheiro de caixa, uma metodologia diferente da usada para o cálculo do défice que é reportado a Bruxelas e que assenta no momento em que são feitos os compromissos de despesa.

As Finanças assinalam que, ao nível da receita fiscal, os valores obtidos representam uma “estabilização” face ao ano anterior, garantindo que “a evolução da receita está em linha com as projecções para o conjunto do ano”.

No que diz respeito à despesa, as Finanças dizem que “manteve um crescimento inferior ao previsto no Orçamento do Estado”, salientando os resultados obtidos em duas áreas principais: “a racionalização do consumo intermédio e a política salarial e de emprego público”.