Presidente da República visita a Madeira como exemplo da diversidade económica

Cavaco Silva estará dois dias na Madeira em plena crise política. O timing da visita não reúne consensos.

Foto

O Presidente da República aterra esta segunda-feira no Funchal para uma visita oficial de dois dias à Madeira, inserida no Roteiro para uma Economia Dinâmica. É a segunda viagem que Cavaco Silva durante este mandato à região autónoma, e acontece, tal como em Julho de 2013, em plena crise política.

Na primeira, Paulo Portas tinha acabado de pedido a demissão “irrevogável”  do Governo, e o Presidente da República, depois de pedir um “compromisso de salvação nacional”, rumou às ilhas Selvagens, numa visita em que o enfoco foi a importância do mar, a investigação científica e o património natural do país.

Agora, e novamente com Lisboa em crise política, após a queda do executivo PSD-CDS no Parlamento, Cavaco Silva quer mostrar como uma região ultraperiférica como a Madeira consegue diversificar a economia.

O timing desta deslocação à Madeira não é consensual para PS e PSD. Carlos Pereira, líder dos socialistas madeirenses e deputado em São Bento, não tem dúvidas que a visita deveria ter sido cancelada, de forma a “encurtar” prazos na decisão que Cavaco Silva tem de tomar em relação ao Governo.

“Esta viagem é por isso uma encenação infeliz do Senhor Presidente que devia corresponder de forma adequada às naturais preocupações do povo português perante este impasse que ele insiste em prolongar”, afirmou Carlos Pereira ao PÚBLICO.

Já o PSD, através de Sara Madruga da Costa, diz que é preciso respeitar o “calendário” do Presidente da República, e realça a importância desta visita para a Madeira. “É uma visita muito importante para a Região, principalmente para o CINM, já que existe numa certa esquerda um grande preconceito em relação a este instrumento económico e de criação de emprego para a Madeira e para o país”, sublinha. 

A comitiva de Belém começa a visita a inaugurar o Design Centre Nini Andadre Silva, uma designer madeirense responsável pela decoração de hotéis um pouco por todo o mundo

Após o almoço, Cavaco Silva ruma à Ribeira Brava, a Oeste do Funchal, onde visita a empresa ACIN –iCloud Solutions, que é líder de mercado no desenvolvimento e comercialização de de soluções de software para empresas , antes de rumar a Câmara de Lobos para uma paragem na Vinhos Babeito, Lda, empresa produtora de Vinho Madeira.

Antes do jantar na Quinta Vigia, residência oficial do presidente do Governo regional, Miguel Albuquerque, Cavaco Silva vai à baixa da capital madeirense visitar o futuro hotel do Grupo Pestana.

Amanhã, a comitiva presidencial viaja para o Caniçal, onde está instalado o Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM), a bordo da fragata NRP Bartolomeu Dias. Durante a viagem, Cavaco Silva assiste à apresentação sobre a unidade de Aquicultura da empresa IlhaPeixe.

No Caniçal, o Presidente da República vai inteirar-se da actividade do CINM, visita a empresa de produtos alimentares Insular, antes de regressar ao Funchal, para um almoço no Palácio de São Lourenço, oferecido pelo Representante da República para Madeira, Irineu Barreto.

Durante a tarde, a comitiva presidencial desloca-se ao M-ITI - Madeira Interactive Techologies Institute, junto à Universidade da Madeira, antes de encerrar mais esta jornada, a sétima, do Roteiro para uma Economia Dinâmica, na sede do executivo madeirense. Aqui será feito o balanço dos dois dias de visita, tanto por Miguel Albuquerque como por Cavaco Silva.