Homem acusado em caso de esquema de pirâmide com bitcoins nos EUA

Autoridades norte-americanas dizem que este é o primeiro caso do género a chegar a tribunal.

dr
Foto
dr

Um homem, de 32 anos, que esteve ligado ao Bitcoin Savings and Trust, um fundo virtual onde investidores podiam guardar as suas bitcoins em troca de taxas de juro milionárias, foi detido e acusado de ter defraudado os seus clientes, naquele que é o primeiro caso de fraude em esquema em pirâmide ou esquema Ponzi relacionado com a moeda virtual.

As bitcoins são uma moeda virtual que pode ser comprada e vendida, tipicamente em sites especializados, de forma semelhante às divisas tradicionais emitidas por bancos.  Trendon Shavers, de McKinney, Texas, foi acusado da apropriação indevida de cerca de 146 mil das 764 mil bitcoins que angariou entre Setembro de 2011 e 2012, na altura com um valor aproximado de 4,5 milhões de dólares, junto de investidores a quem prometeu taxas de juro "absurdamente altas", indicou o procurador Preet Bharara, em Manhattan, citado pela Reuters.A acusação surge depois de a 18 de Setembro último, um juiz federal do Texas ter ordenado que Shavers entregasse 40,7 milhões de dólares em lucros, juros e bens obtidos de forma ilegal, no âmbito de um processo civil relacionado com a Securities and Exchange Commission (comissão de valores mobiliários dos EUA). Shavers, conhecido online como pirateat40, terá começado a afirmar-se no mercado da moeda virtual, do qual chegou a deter 7%, ao prometer a investidores até 7% de juros, semanalmente, com base na sua capacidade em negociar a moeda virtual, e a garantir que as bitcoins poderiam ser levantadas em qualquer altura. Em vez disso, o norte-americano utilizou bitcoins novas para reembolsar investidores mais antigos, associados à sua conta no Mt.Gox, um dos maiores e mais antigos sites para compra e venda de bitcoin entretanto encerrado, e pagou despesas relacionadas com a compra de uma viatura de alta cilindrada, casinos e jantares no valor de centenas de dólares. Segundo a acusação, cerca de metade dos investidores da Bitcoin Savings and Trust, que Shavers geria, perdeu alguns ou todos os seus investimentos. "Trendon Shavers conseguiu combinar a fraude financeira com a cibernética num esquema de Ponzi com bitcoins que oferecia pagamentos de juros absurdamente altos e enganou os seus investidores", indicou Bharara num comunicado divulgado pela Reuters.Segundo o procurador, este é primeiro caso do género e “deve servir como um alerta para aqueles que procuram fazer dinheiro rápido com moeda não segura".Shavers está acusado de fraude com valores mobiliários e fraude electrónica e arrisca uma pensa de prisão que pode ir até aos 20 anos de prisão por cada acusação se for condenado.