Vencedores do concurso Jovens Autores de Histórias Ilustradas vão receber prémio dia 3 de Julho

Marca japonesa pretende encontrar no secundário novos talentos nas áreas da escrita e da ilustração.

Foto
O livro publicado pela Nissan no âmbito do primeiro concurso de Jovens Autores de Histórias Ilustradas DR

Inspirados no tema "Um futuro de zero emissões", dezenas de alunos do ensino secundário deram largas à imaginação e participaram no concurso, que pretende servir de base de partida para carreiras criativas.

Pela segunda vez, a Nissan Portugal, em parceria com o Plano Nacional de Leitura (PNL), a editora Leya, o PÚBLICO e a revista Fórum Estudante, lançou o concurso Jovens Autores de Histórias Ilustradas. A iniciativa inspirada em dois projectos da marca no Japão – o Children’s Story Book e o Children’s Picture Book –, que existem há 30 anos, surgiu, de acordo com António Pereira Joaquim, director de comunicação da Nissan Ibéria SA - Portugal, “no âmbito do conceito de ‘cidadania azul’ da marca, que se insere na plataforma de responsabilidade social corporativa”. 

Este ano, o tema do concurso era "Um futuro de zero emissões" e concorreram mais de três dezenas de escolas. O concurso elegeu dez escolas vencedoras, nove delas seleccionadas através de um júri nacional composto pela escritora Alice Vieira; o escritor António Torrado, em representação da Sociedade Portuguesa de Autores; a editora do PÚBLICO, Bárbara Wong; o pintor Eurico Gonçalves, em nome Sociedade Nacional de Belas Artes; o comissário do Plano Nacional de Leitura, Fernando Pinto do Amaral; o chairman do grupo Leya, Miguel Pais do Amaral e o ilustrador Paulo Galindro.  

Os vencedores serão premiados com a publicação de um livro que reunirá os dez melhores trabalhos. Vão ainda visitar a fábrica da Nissan em Barcelona – onde a marca acaba de iniciar a produção do seu segundo veículo 100% eléctrico” – , onde passarão o fim-de-semana. O ano passado, na primeira edição, os vencedores foram a Londres e visitaram o centro de investigação da marca.

Através das respostas dos alunos ao desafio colocado é possível concluir, de acordo com António Pereira Joaquim, que “esta geração tem mais consciência sobre a preservação do ambiente que a geração dos seus pais”. “Preocupam-se com a reciclagem, as emissões de gases, o futuro do planeta e procuram formas de melhorar, diariamente, o ambiente que os envolve”, acentuou.

“O êxito alcançado até agora e o facto de no Japão esta iniciativa já se encontrar na 30.ª edição, são fortes motivações para continuarmos nos próximos anos a descobrir novos talentos e, acima de tudo, a contribuir para que estes jovens possam ver concretizados os seus sonhos”, acentuou António Pereira Joaquim, não esclarecendo porém se no próximo ano haverá uma terceira edição do concurso.

Os vencedores
Das várias candidaturas que chegaram à Nissan, vindas, de norte a sul do país, incluindo das regiões autónomas, o júri nacional elegeu os trabalhos das seguintes escolas:
– Agrupamento Escolas Póvoa do Lanhoso: Esperança em viagem, texto de Matilde Dias e ilustração de Diana Araújo.

– Colégio do Sagrado Coração de Maria: Retrospectiva de um coveiro de carros, texto de João Jantarada e ilustração de Beatriz Taveira.

– Escola Profissional e Artística da Marinha Grande: Zero emissões, texto de Ana Rita Reis e ilustração de Ana Rute Pedroso.

– Escola Secundária Avelar Brotero: Uma escritora caminhava pela rua, texto de Beatriz Costa e ilustração de Madalena Oliveira.

– Escola Secundária da Maia: Noite submersa, texto de Mariana Fonseca e ilustração de Ana Sofia Matos.

– Escola Secundária de Porto de Mós: Eco-prefixo para um futuro sustentável, texto e ilustração de Diana Venda.

– Escola Secundária de S. Pedro: Urântia, texto e ilustração de Madalena Real.

– Escola Secundária Dr. Joaquim Ferreira Alves: A viagem de Guigo, menino meninão, ao futuro perfeito, texto de Susana Melissa Silva e ilustração de Vera Lúcia Menezes.

– Escola Secundária José Afonso: Sonhos e desejos de um menino do campo, texto e ilustração de Ana Beatriz Tomás.

Aos nove seleccionados, juntou-se um décimo trabalho – O Brinquedo (Eco)lógico, texto de Andreia Prego e ilustração de Andreia Rocha, alunas da Escola Profissional do Alto Lima –, seleccionado pela comunidade Nissan no Facebook. Na eleição online mais de duas mil pessoas votaram, o que para o responsável de comunicação da marca japonesa em Portugal “espelha bem a forma como esta iniciativa está a ter impacto na comunidade dos alunos no ensino secundário”. 

O júri nacional seleccionou ainda os vencedores dos prémios Melhor História e Melhor Ilustração, que só serão revelados no próximo dia 3 de Julho, na Biblioteca Nacional, em Lisboa, durante a cerimónia de entrega de prémios. António Pereira Joaquim sublinhou que os vencedores destes prémios terão ainda “a possibilidade de criarem, durante o próximo ano lectivo, uma nova história original que a Nissan irá editar em livro exclusivo”.

A marca nipónica, promotora do concurso, irá ainda dar um apoio em livros às bibliotecas das escolas vencedoras, em colaboração com a editora Leya.