Opinião

A Extremadura comemora o Dia de Portugal

O nosso vínculo está forjado pela história.

No dia 10 de Junho, a região da Extremadura celebra também o Dia de Camões, um Dia de Portugal que deve ser, para a nossa região, tão especial como para os nossos vizinhos do outro lado da “Raia”. O que nos une é muito mais do que aquilo que nos separam os 428 quilómetros da fronteira que partilhamos.

No ano passado, fomos a primeira região que celebrou o dia do outro país. A união dos nossos povos é cada vez mais ambiciosa e estratégica. A Extremadura tem muito para oferecer em todos os setores socioeconómicos a Portugal e Portugal à Extremadura.

As relações empresariais em ambos lados da fronteira estão consolidadas. Mas podemos aproveitar muito mais as nossas sinergias. Desde o Governo da Extremadura, continuamos a trabalhar com o objetivo de abrir portas às novas oportunidades.

Os empresários da Extremadura continuam a olhar para o mercado português para ampliar os seus negócios. 60% das empresas extremenhas exportam para Portugal, que nos oferece, não apenas o seu território nacional, mas também a nossa saída para o mar. Pode ser, também, uma importante plataforma para aceder aos mercados dos países emergentes de língua portuguesa, como Angola, Brasil ou Moçambique.

A Extremadura tem Portugal como principal parceiro em matéria de exportações e importações. Em 2013, foram mais de 500 milhões de euros exportados para o país vizinho, enquanto as importações superaram os 455 milhões de euros.

A Extremadura é também a porta de entrada, a ligação mais direta, de Portugal para o resto da Europa.

O nosso vínculo está forjado pela história. Ambos os territórios têm aprendido a cooperar e um exemplo disso é a eurorregião Euroace formada pelas regiões portuguesas do Centro e do Alentejo junto com a Extremadura. É a primeira eurorregião de natureza tripartida na fronteira luso-espanhola, que nasceu para reforçar, e dar um novo impulso, às relações dos cidadãos de ambos lados da raia. Daqui surgiram já inúmeras iniciativas e projetos de cooperação.

Uma cooperação que não é apenas comercial, também é social e faz parte da nossa cultura. O adjetivo ibérico foi incorporado a uma infinidade de congressos e a numerosos certames e feiras que se celebram em ambos os lados da fronteira de forma conjunta, assim como à presença de criadores e artistas nos museus e festivais extremenhos e portugueses.

Da mesma forma, o ensino do Português na Extremadura e do Espanhol nas regiões do Alentejo e do Centro tem vindo a aumentar, nos últimos anos, a um grande ritmo. Ao longo do ano passado, mais de 100 centros de ensino pré-primário, básico e secundário da Extremadura ofereceram aulas de Português, enquanto nas escolas de línguas da região o Português é já a segunda língua mais solicitada após o Inglês.

São apenas alguns exemplos que mostram como a Extremadura sente Portugal como um povo irmão. Festejar o Dia de Camões é uma oportunidade única para continuar a aproximar ambos os povos, pelo que incentivo todos os portugueses a visitar a nossa região, num dia tão especial para todos, e que participem nas atividades organizadas com motivo desta comemoração portuguesa, que já é, também, uma festa extremenha.

Presidente do Governo da Extremadura