Wall Street e o mundo estão de olhos postos no Twitter

Rede social com mais de 200 milhões de clientes activos estreia-se nesta quinta-feira em bolsa.

Twitter foi fundado em 2006
Foto
Twitter foi fundado em 2006 LEON NEAL/AFP

A rede social Twitter, com mais de 200 milhões de clientes activos, entra nesta quinta-feira na bolsa, dois dias depois de ter aumentado o valor do intervalo das acções.

Os títulos da empresa — sedeada na Califórnia mas usada em todo o mundo (e por personalidades que vão desde a rainha de Inglaterra ao Dalai Lama) — serão colocados no mercado com um valor entre 23 e 25 dólares (cerca de 17 a 18,5 euros).

O Twitter e as suas mensagens de, no máximo 140 caracteres, obtém 75% das receitas em solo americano e quer internacionalizar-se. A cada mil visualizações nos Estados Unidos ganha 2,17 dólares, mas o montante desde para 30 cêntimos quando o utilizador é oriundo de outros países.

Avaliada em 13,6 mil milhões de dólares (mais de dez mil milhões de euros), avança para a bolsa com um rácio 11,4 vezes superior ao preço de venda do Facebook, de acordo com estimativas da Bloomberg. Nos primeiros seis meses do ano, teve receitas de 253,6 milhões de dólares, um crescimento de 101% em relação a 2012. Ainda assim, reportou prejuízos de 69,3 milhões de dólares.

Notícia corrigida às 18h45: A notícia indicava que a entrada em bolsa seria na quarta-feira. Na verdade, é na quinta-feira, dia 7.