Marcelo e o corte nas pensões: "Estiveram uma semana à procura de um número"

Para o comentador social-democrata fuga de informação sobre corte nas pensões veio do Governo.

Foto
Marcelo deverá falar sobre a CGD na próxima quinta-feira Nuno Ferreira Santos

Marcelo Rebelo de Sousa disse neste domingo não perceber por que demorou o Governo uma semana a esclarecer os cortes nas pensões de sobrevivência, depois de Paulo Portas ter garantido que a solução estava encontrada há uma semana.

“Dá a sensação que estiveram à procura de um número uma semana”, afirmou o antigo presidente do PSD no seu habitual comentário na TVI.

Marcelo, que insiste em dizer que “há um problema de comunicação no Governo”, falou também sobre a fuga de informação que revelou que ia haver um corte nas pensões de sobrevivência. Paulo Portas chamou à fuga de informação “irresponsável” e que “alarmou” as pessoas. Marcelo não tem dúvidas de onde vazou a informação: “Só pode vir do Governo. Os jornalistas ainda não andam a entrar pelas janelas.”

Ainda assim, o comentador considera a solução apresentada neste domingo “mais justa” do que cortar de forma igual a prestação dada a todos os pensionistas. E embora ainda subsistam algumas dúvidas, acredita que possa passar no Tribunal Constitucional.

Para Marcelo, esta polémica mostra que "o Governo vai tapando buracos à medida que os descobre" e "não tem um plano de reforma do Estado": "Acabam por ser cortes casuísticos."

Sugerir correcção