Turismo contra venda de apartamentos no Sul de Espanha como sendo no “Algarve espanhol”

Presidente do Turismo de Algarve fala de "abuso da imagem e do nome" da região.

Casas no Algarve vendidas a 50% do valor de mercado
Foto
“Numa primeira leitura até parece que estão a valorizar o Algarve, mas é um abuso enorme”, afirma Desidério Silva Miguel Manso

O Turismo do Algarve quer impedir o uso abusivo do nome da região para publicitar a venda de apartamentos no sul de Espanha, anunciados num site dirigido ao mercado britânico como sendo localizados no “Algarve espanhol”.

Em causa está a promoção de propriedades para venda na zona de Ayamonte, junto à fronteira com Portugal, apresentadas como tendo preços até 50% mais baratos do que no “Algarve português” e prometendo um “estilo de vida luxuoso” apenas a 45 minutos do aeroporto de Faro.

“Somos frontalmente contra este tipo de abuso da imagem e do nome do Algarve”, afirmou o presidente do Turismo do Algarve, Desidério Silva, à agência Lusa, sublinhando que a instituição está a avaliar os mecanismos legais disponíveis para apresentar uma queixa às autoridades.

No site pode ler-se que o “Algarve espanhol” cobre a parte oeste da costa da Andaluzia, estendendo-se por 261 quilómetros de costa, dotada de praias bem preservadas e sem demasiada construção.

“Frequentemente associado ao sul de Portugal, o Algarve espanhol oferece uma magnitude de empreendimentos de golfe de topo, que favorecem o turismo durante todo o ano”, lê-se no texto de promoção dos apartamentos.

Neste sítio da internet é ainda referido que o Algarve espanhol tem “excelentes infra-estruturas” e que é facilmente acessível a partir dos aeroportos de Faro, Sevilha, Jerez e Gibraltar, servidos por voos low cost regulares com origem na maioria dos destinos europeus.

Desidério Silva repudia que se esteja a usar a imagem e o nome do Algarve como chamariz para vender um produto, procedimento que considera profissional e eticamente incorrecto.

“Numa primeira leitura até parece que estão a valorizar o Algarve, mas é um abuso enorme”, criticou, acrescentando que irá dar conhecimento da situação ao Turismo de Portugal e à secretaria de Estado do Turismo.

Em 2007, o deputado social-democrata algarvio Mendes Bota já tinha denunciado a utilização do nome do Algarve para a venda de empreendimentos imobiliários no Sul de Espanha, como se estivessem localizados na região.

Naquele caso, uma empresa promovia igualmente a venda de propriedades em Ayamonte, zona que era apontada como sendo em “el Algarve”.