Mais de mil bombeiros combatem chamas em Portugal continental

Incêndio na Serra do Caramulo foi dominado durante a noite, mas reactivou-se ao início da manhã, pela segunda vez.

Foto
Bombeiros combatiam 25 incêndios em curso às 8h Dato Daraselia

É mais um dia de intenso trabalho para os bombeiros. Mais de mil operacionais estavam às 14 horas deste domingo a combater as chamas em nove incêndios em Portugal continental, segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil.

O incêndio na serra do Caramulo, distrito de Viseu, mantém-se activo com duas frentes estando a ser combatido por 366 homens ajudados por 101 viaturas operacionais, dois helicópteros bombardeiros e quatro aviões bombardeiros.

Este fogo - que já provocou a morte de uma jovem bombeira de Alcabideche e feriu com gravidade outro elemento da corporação do Estoril, que se encontra internado na unidade de queimados do Hospital de S. João, no Porto, com “prognóstico muito reservado” - começou às 00h25 de quarta-feira e já foi dado como dominado por duas vezes: uma na sexta-feira de manhã, mas reacendeu-se à tarde, e outra na madrugada deste domingo, às 0h47. No entanto, por volta das 6h, as chamas voltaram a fugir ao controlo dos bombeiros.

Um outro incêndio com três frentes activas na localidade de São Pedro da Veiga de Lila está a mobilizar 185 bombeiros, 50 veículos operacionais, um helicóptero e dois aviões.

Na localidade de Ervedal, concelho de Oliveira do Hospital e distrito de Coimbra, o incêndio que deflagrou às 10h12 deste domingo está a mobilizar 215 bombeiros apoiados por 41 veículos operacionais e dois helicópteros bombardeiro.

No distrito de Viana do Castelo, a Protecção Civil destaca o fogo que lavra na localidade Sra. Boa Morte Correlhã, concelho de Ponte Lima. Às 14 horas estavam a combater este incêndio 125 bombeiros e 36 veículos operacionais.

Durante o dia de sábado, a Protecção Civil detectou 266 incêndios florestais e de mato, cujas operações envolveram 4987 bombeiros e 1317 veículos operacionais.

No sábado à tarde, a Protecção Civil subiu para laranja o nível de alerta do Sistema Integrado de Operações de Socorro e do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais para todos os distritos. Este nível de alerta vigora desde as 8h deste domingo até às 20h de terça-feira.

A decisão prende-se com as previsões meteorológicas, explica a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) em comunicado. Estão previstos para este período temperaturas máximas a oscilar entre os 30 e os 35 graus em todo o território, humidade relativa muito abaixo dos 20%, ventos moderados a fortes (entre 30 a 40 quilómetros por hora) em especial nas regiões fronteira entre o litoral e o interior. Estas condições são favoráveis à ocorrência e progressão dos incêndios florestais.

Acompanhe o trabalho especial do PÚBLICO sobre incêndios e florestas e consulte as previsões do site de meteorologia do PÚBLICO.