Troika com dúvidas se Portugal consegue cumprir plano de cortes na despesa do Estado

Comissão Europeia e FMI estão a preparar relatórios sobre a sétima avaliação da equipa da troika
Foto
Comissão Europeia e FMI estão a preparar relatórios sobre a sétima avaliação da equipa da troika ENRIC VIVES-RUBIO

A troika deixou Lisboa, na sexta-feira, com dúvidas sobre o plano de cortes na despesa do Estado, avança a TSF. Os técnicos da Comissão Europeia, BCE e FMI estiveram em Portugal na última semana.

As conclusões dos cinco dias de trabalho da missão técnica da troika, apontam para riscos políticos e constitucionais na implementação das medidas apresentadas no início de Maio, disse fonte do Executivo ligado ao processo negocial com a troika à TSF.

A troika viu com maus olhos a negociação de Nuno Crato com os sindicatos dos professores e considera que o ministro da Educação cedeu às reivindicações dos docentes. Esta situação pode revelar a outras áreas da administração pública que as contestações e as greves podem compensar. Ou seja, que o Governo não tem força política para fazer os cortes previstos e já anunciados. A troika duvida da vontade e da capacidade do Executivo para executar os 4,7 mil milhões de euros de cortes na despesa pública.