Grupo que detém o DN, JN e TSF negociado com fundo angolano

Capital de risco liderada pelo empresário angolano António Mosquito poderá ficar com mais de 50% do capital da Controlinveste.

Foto
José Sarmento Matos

Um fundo de capital de risco, liderado pelo empresário angolano António Mosquito, está em negociações para a compra do grupo que detém o Diário de Notícias, o Jornal de Notícias, O Jogo e a TSF. Caso se concretize a operação, o fundo passará a deter mais de 50% do capital da Controlinveste. A notícia foi avançada nesta terça-feira pelo jornal i e confirmada pelo PÚBLICO.

O restante capital será dividido em duas parcelas: uma para o BCP e BES, os principais credores da Controlinveste que reconvertem dívida em capital, outra para Joaquim Oliveira, actual presidente do conselho de administração.

António Mosquito M’Bakassy, 56 anos, é um dos grandes investidores do Banco Caixa Geral Totta Angola, detido pela Caixa Geral de Depósitos e pelo Santander. O empresário detém 12% da instituição bancária e está à frente do grupo António Mosquito, com interesses em áreas como o automóvel, petrolífero e diamantes. É da província do Huambo.

O jornal i adianta ainda que os novos donos do grupo de comunicação social ponderam a saída de 200 trabalhadores. A criação do fundo pode ainda implicar a venda de activos como o Jornal de Notícias, O Jogo e a TSF, para amortizar a dívida, continua o diário. Quanto ao DN, será alvo de uma “profunda reestruturação”.

O PÚBLICO tentou, sem sucesso, contactar Joaquim Oliveira e Rolando Oliveira, administradores da Controlinveste.

Notícia actualizada às 13h55 Clarifica que negócio ainda não está fechado