Turismo

Portugueses esgotaram viagens para Cabo Verde nas férias da Páscoa

Muitos portugueses escolheram Cabo Verde como destino nas férias da Páscoa
Foto
Muitos portugueses escolheram Cabo Verde como destino nas férias da Páscoa Foto: Miguel Madeira

Quebras no turismo vão ser menores do que o esperado, entre os 5% e os 10%. Turistas encurtam estadia, preferem destinos próximos, mas também enchem os hotéis na Ilha da Boavista e Caraíbas.

A crise não impediu os portugueses de viajar esta Páscoa, dentro e fora de portas. Com as empresas de turismo a ajustar a oferta (há menos lugares disponíveis, por exemplo), os turistas encurtaram o tempo de estada e escolheram destinos mais próximos. Mas, ao mesmo tempo, também esgotaram os pacotes dos operadores para Cabo Verde, e encheram os aviões charter para as Caraíbas.

Dados oficiais não há, mas a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) espera uma quebra de 5% a 10% na facturação durante o período de Páscoa, menor do que a estimada no início do ano, entre os 10% e os 15%. "É uma boa notícia, mostra resiliência do sector, e se tivéssemos de fazer esta previsão no início do ano seríamos mais pessimistas. Os portugueses não desistiram de viajar", diz Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT.

Leia mais no PÚBLICO de hoje ou na edição online exclusiva para assinantes.