PSD propôs estudo sobre a matéria

Chumbada proposta do PS para se beber água da torneira no Parlamento

O PS propôs que a comissão passasse desde já a consumir água da torneira
Foto
O PS propôs que a comissão passasse desde já a consumir água da torneira Pedro Cunha

A Comissão parlamentar de Ambiente chumbou ontem a proposta do PS para ter água da torneira, desde já, nas reuniões parlamentares. Mas a questão não está encerrada. Um projecto do PSD foi aprovado para estudar custos e benefícios da medida, no prazo máximo de 30 dias.

A proposta do Grupo Parlamentar do PSD foi aprovada ontem na Comissão do Ambiente, Ordenamento do Território e Poder Local, sem votos contra, com a abstenção do PS, CDS-PP e PCP. Agora, a comissão vai pedir ao Conselho de Administração do Parlamento que apresente um estudo no prazo máximo de 30 dias.

O PSD diz que o consumo de água da rede pública pode ter “vantagens ambientais relevantes”, nomeadamente na redução de resíduos de embalagens das garrafas ou garrafões de plástico, no consumo de recursos e emissões poluentes na produção e transporte da água engarrafada. No entanto, “têm sido colocadas algumas objecções quanto à comparação dos custos globais das várias alternativas disponíveis”. O grupo parlamentar social-democrata considera que a “Assembleia da República deve basear em avaliações concretas e completas a sua decisão sobre o tema do consumo de água nas reuniões da Assembleia da República”.

“O presidente do Conselho de Administração da Assembleia da República, Couto dos Santos, concorda que se faça uma avaliação prévia sobre este assunto”, disse o deputado social-democrata António Leitão Amaro, à agência Lusa.

Na reunião da comissão parlamentar de Ambiente foi chumbada a proposta do PS - com os votos contra do PSD e a abstenção dos restantes partidos – para que aquela comissão passasse desde já a consumir água da torneira e avaliasse o impacto financeiro e ambiental dessa medida no final desta sessão legislativa para a sua eventual generalização a outras comissões e serviços da Assembleia.

O deputado socialista Pedro Farmhouse lamentou, à agência Lusa, o chumbo da proposta do PS e acusou o PSD de procurar “pretextos para adiar uma decisão” pelo recurso à água da torneira contrariando a posição que adoptou na anterior legislatura. Segundo Pedro Farmhouse, esta “é uma questão ambiental” e a Comissão de Ambiente “devia dar o exemplo”. Quanto aos custos, o deputado socialista sustentou que está comprovado que os da água da torneira “são mais baixos” do que os da água engarrafada.