Dados do INE

“Buraco” da Madeira revisto em alta em 104,8 milhões de euros

No anao passado, o “buraco” da Madeira foi de 975 milhões de euros, segundo a previsão do INE
Foto
No anao passado, o “buraco” da Madeira foi de 975 milhões de euros, segundo a previsão do INE Foto: Daniel Rocha

O impacto das despesas e da dívida da Madeira no défice nacional foi superior em 104,8 milhões de euros às projecções avançadas inicialmente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e o Banco de Portugal (BdP), o que obriga a uma revisão dos déficos entre 2008 e 2010.

De acordo com dados divulgados hoje pelo INE no procedimento de défices excessivos, a revisão da dívida bruta da Madeira é de 695,5 milhões de euros.

No ano passado, o valor não reportado pelo governo regional cresceu de 915,3 milhões de euros para 975 milhões. Em 2009, aumentou de 58,3 milhões para 68,4 milhões, enquanto um ano antes o buraco omitido foi de 174,7 milhões, quando antes o INE reportara uma omissão de 139,7 milhões.

Para 2008, o défice português situou-se assim nos 3,6% do PIB, contra estimativas anteriores de 3,1%, que o INE divulgou em Abril, enquanto o défice de 2009 passou de 10% do PIB para os 10,1%.

Face aos cálculos do INE de Abril, o défice de 2010 foi o que sofreu assim, a maior revisão, de 9,1 por cento para os 9,8%.

Face aos cálculos de Abril, o INE reviu também em alta a dívida pública portuguesa em 2010, passando de 93% do PIB, para 93,3%.

Para 2008 e 2009 mantém-se o peso da dívida face ao PIB, que foi de 71,6% em 2008 e de 83% em 2009.

Para 2011, o INE prevê que a dívida ultrapasse toda a riqueza produzida em Portugal no ano, atingindo os 100,8% do PIB, com o défice previsto a situar-se nos 5,9%, o valor também previsto pelo Governo.

Sugerir correcção