Cristina Casalinho

Todos os tópicos

  • Cristina Casalinho, presidente da agência que gere a dívida pública, diz que as emissões de OTRV serão mais pequenas este ano, tais como os valores.

  • Cristina Casalinho diz que “faz sentido” pagar mais ao FMI do que os 1,7 mil milhões previstos para este ano.

  • Para Cristina Casalinho, presidente do IGCP, a agência que gere a dívida pública, o mais importante é gerir o risco de refinanciamento. De resto, considera normal taxas a 4%, havendo um crescimento superior, e apoiado por um excedente primário.

  • O voto contra do PS na Assembleia, quando se propôs a obrigação de uma declaração de património na CGD, mostra um compromisso que tem perna curta.