Carlos Costa

Todos os tópicos

A proposta que prevê a troca de títulos de dívida do banco por depósitos já está a chegar aos clientes particulares. Tabela prevê juros crescentes consoante o prazo das obrigações, a começar num mínimo de 6%.

  • A proposta que prevê a troca de títulos de dívida do banco por depósitos já está a chegar aos clientes particulares. Tabela prevê juros crescentes consoante o prazo das obrigações, a começar num mínimo de 6%.

  • O Novo Banco já definiu o passo mais decisivo para concretizar a sua venda à Lone Star: recompra antecipadamente dezenas de séries de obrigações a preço de mercado e paga com depósitos. O saldo entre o que gasta e o que poupa em juros permite ter uma folga de 500 milhões para melhorar a solidez.

  • Primeira entrevista ao antigo banqueiro desde o colapso do BES, há três anos. Nesta conversa com o Dinheiro Vivo Salgado não poupa críticas ao ex-primeiro-ministro Passos Coelho, mas o seu principal alvo é o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

  • Os deputados da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa aprovaram esta quarta-feira o relatório da audição de Elisa Ferreira para vice-governadora do Banco de Portugal, com a abstenção do PSD.

  • Depois da reunião com Carlos Costa e antes de se encontrar com António Costa, o comissário europeu mostrou mais optimismo em relação a Portugal. E disse que estratégia para o mal-parado é “ambiciosa”.

  • Falta de transparência no processo de decisão do banco e da mutualista continua a provocar fracturas internas. Críticas visam ainda o impacto da OPA na “depauperada reserva de liquidez” da associação

  • Na mira do Banco de Portugal estão práticas como incumprimento das determinações do supervisor e deficiências nos mecanismos de controlo interno.

  • O governador do Banco de Portugal voltou hoje a dizer, no Parlamento, que a venda do Novo Banco à Lone Star é a solução mais vantajosa, acima de outras alternativas, e garantiu que será "neutra" para as finanças públicas.

  • Está em preparação a lei que vai disciplinar os intermediários financeiros, mas ainda faltam alguns meses para a sua conclusão.

  • IGF pediu dados ao Banco de Portugal para cruzar informação sobre 10.000 milhões, mas o supervisor invocou segredo e só enviou números do seu site. BdP fica em silêncio sobre a cooperação com o fisco.