Paulo Pimenta: “É inaceitável a inércia dos órgãos disciplinares da Ordem dos Advogados”

Candidato a bastonário, Paulo Pimenta quer reduzir substancialmente o número de advogados que fazem defesas oficiosas. Quem mais ganha tem de aumentar descontos para a Caixa de Previdência, defende.

Foto
Paulo Pimenta é um dos dois candidatos a bastonário da Ordem dos Advogados que passaram à segunda volta das eleições Nuno Ferreira Santos

Com 55 anos, 30 dos quais na advocacia, Paulo Pimenta passou à segunda volta nas eleições para bastonário, que disputará com Fernanda Pinheiro a 13, 14 e 15 de Dezembro. Trabalhou sempre em prática individual até há ano e meio, altura em que fundou uma pequena sociedade com cinco colegas. Também dá aulas de Direito na Universidade Portucalense e se vencer propõe-se exercer apenas um mandato em regime de exclusividade, beneficiando assim do salário inerente ao cargo, alegando que é a única forma de manter a independência de funções.

Sugerir correcção
Comentar