EUA e Reino Unido levam Portugal a recorde nos serviços partilhados

Multinacionais abrem 32 centros este ano e 26 são de tecnologias de informação. No da Adidas, na Maia, há trabalhadores a sair, mesmo sem despedimento colectivo.

Foto
O sector tem, à data, 72 mil funcionários, dos quais quase 15 mil surgiram desde 2018 Daniel Rocha

Portugal atraiu este ano 32 centros de serviços partilhados (CSP) de multinacionais estrangeiras. EUA e Reino Unido foram os principais investidores, com 25% e 19%, respectivamente. Segue-se a Suíça, com 13% e, depois, com valores menores, Alemanha, Países Baixos, França, Suécia e Dinamarca.

Sugerir correcção
Ler 39 comentários