Proença-a-Nova, onde a natureza e a tradição são arte

São montes e mais montes, sempre forrados de floresta. Na Beira Baixa que se regenera ao ritmo dos incêndios, descobrem-se praias fluviais, desportos radicais, paisagens e artes, até de Siza Vieira.

PROENCA A NOVA
Fotogaleria
A coroa ADRIANO MIRANDA
PROENCA A NOVA ALDEIA DE FIGUEIRA
Fotogaleria
ALDEIA DE FIGUEIRA ADRIANO MIRANDA
PROENCA A NOVA
Fotogaleria
Proença-a-Nova ADRIANO MIRANDA
PROENCA A NOVA PRAIA FLUVIAL
Fotogaleria
PRAIA FLUVIAL ADRIANO MIRANDA
PROENCA A NOVA TORRE DE VIGIA DE ALVARO SIZA VIEIRA
Fotogaleria
Proença-a-Nova ADRIANO MIRANDA / PUBLICO
PROENCA A NOVA TORRE DE VIGIA DE ALVARO SIZA VIEIRA
Fotogaleria
Proença-a-Nova ADRIANO MIRANDA / PUBLICO
PROENCA A NOVA
Fotogaleria
Proença-a-Nova ADRIANO MIRANDA / PUBLICO
PROENCA A NOVA TORRE DE VIGIA DE ALVARO SIZA VIEIRA
Fotogaleria
Proença-a-Nova ADRIANO MIRANDA / PUBLICO
PROENCA A NOVA TORRE DE VIGIA DE ALVARO SIZA VIEIRA
Fotogaleria
Proença-a-Nova ADRIANO MIRANDA / PUBLICO

Quando José Rodrigues tinha 15 anos, subiu a pé a serra das Talhadas para a missa campal que assinalou a inauguração do cruzeiro que desde 1946 se ergue no seu topo, numa coroa de rochas; 75 anos passados, voltou a subir à serra - “vinha da missa, a GNR não deixava passar carros, então, encostei e fui a pé” -, para a inauguração da torre de vigia, conta-nos no seu restaurante, na Catraia Cimeira. Não uma torre de vigia qualquer, uma com a (inesperada) assinatura do arquitecto Siza Vieira, inaugurada em Junho de 2021.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários