Antes de Costa, PS e PSD tinham acordo para redução do IRC até 17%

Em 2013, o Governo PSD/CDS acordou com o PS uma redução progressiva e generalizada do imposto para as empresas. Porém, quando António Costa se tornou líder do PS o acordo foi rasgado.

Foto
O acordo entre o PSD/CDS e o PS foi rasgado um ano depois de ter sido assinado DANIEL ROCHA

Embora esteja a ser afastada entre socialistas e por membros do Governo, a intenção de reduzir “transversalmente” o IRC [Rendimento de Pessoas Colectivas] sinalizada pelo ministro da Economia e do Mar, António Costa Silva, não faz parte de um passado assim tão distante. Se os sucessivos executivos de António Costa têm privilegiado uma estratégia que passa por uma descida “selectiva” deste imposto, até 2014 havia um acordo entre o PS e o PSD/CDS para uma descida generalizada da taxa. Mas o acordo rubricado entre o PS de António José Seguro e o PSD de Pedro Passos Coelho foi rasgado logo depois de o actual primeiro-ministro chegar à liderança do PS.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários