Governo altera isenção de IRS para evitar problema em algumas pensões

Ministério das Finanças ajusta mínimo de existência para o IRS deste ano. Se não o fizesse, o complemento às reformas iguais ao salário mínimo ou ligeiramente acima era absorvido na totalidade pela carga fiscal.

Foto
O complemento da meia pensão a pagar em Outubro será tido em conta, em 2023, no cálculo do IRS de 2022 Adriano Miranda

O Governo vai fazer alterações à regra do mínimo de existência no IRS com efeitos já em relação aos rendimentos deste ano de 2022. Só assim impede que alguns pensionistas — com reformas de 705, 710, 720 ou 725 euros por mês — vejam anulado pela carga fiscal todo o aumento de rendimento trazido pelo complemento que vão receber em Outubro, equivalente a meia pensão.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários