Miqui Otero: “A literatura é tudo o que acontece quando parece não acontecer nada”

Simón é um romance ambicioso. O catalão Miqui Otero escreveu um livro de aventuras com um personagem quixotesco, e que ao mesmo tempo é um romance de formação com uma pitada de laivos distópicos. Simón é um protagonista que dificilmente se esquece, que cresce e se desilude tal como a sua cidade, Barcelona.

Foto
#NMA Nuno Alexandre – 2 de Setembro 2022 – Entrevista escritor Miqui Otero, Livraria Buchholz, Lisboa. Público Nuno Alexandre

O escritor catalão Miqui Otero (n. 1980) faz no seu mais recente romance, Simón, um retrato luminoso e poliédrico de um certo desencanto. Quase em jeito de epopeia triste, conta-nos a história do pequeno Simón - tem oito anos de idade em 1990 - que cresce entre os clientes de um bar, que é propriedade da família, no bairro barcelonês de Sant Antoni, e que durante algum tempo sonha ser um mosquiteiro de capa e espada. Ao mesmo tempo que a vida de Simón vai decorrendo, durante mais três décadas, assistimos às alterações sociais e da paisagem da cidade de Barcelona.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários