The Kiev Trial: o déjà-vu da História

Kiev, 1946: o julgamento e enforcamento de militares nazis, no pós-II Guerra, acusados da deportação, detenção e execução de milhares de ucranianos. São imagens de arquivo, montadas por Sergei Loznitsa. Nas imagens televisivas, hoje, a Rússia faz o papel que ontem coube aos alemães: o agressor.

Foto
As imagens finais, os enforcamentos, de The Kiev Trial festival de veneza

Num dia de 1946, a Praça Kalinin de Kiev, na então República Socialista Soviética da Ucrânia, encheu-se até quase rebentar de sede de justiça e de vingança. Estava montado o aparato para o enforcamento dos oficiais alemães responsáveis pela deportação, detenção e execução de milhares de ucranianos, não só judeus, também os que militaram nas forças de resistência à ocupação alemã durante a II Guerra Mundial; e não só adultos, também crianças, que foram atiradas para as valas comuns directamente dos braços das mães quando elas foram abatidas à queima-roupa.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários