Banco de Fomento contrata ex-adjunto de Siza Vieira por ajuste directo

Manuel Queiroz Ribeiro receberá 150 mil euros por dois anos de trabalho como consultor estratégico. Foi contratado pela administração escolhida por Siza Vieira.

Foto
Pedro Siza Vieira escolheu a administração do BPF que contratou o seu ex-adjunto de gabinete por 150 mil euros, num dos últimos ajustes directos antes do anúncio de uma nova liderança no banco LUSA/ANTÓNIO COTRIM

Na senda da contratação de consultores por ajuste directo na órbita do Estado, o Banco Português de Fomento contratou em Maio um ex-adjunto do ex-ministro da Economia para prestar “serviços jurídicos, consultoria estratégica e relações institucionais”, pagando-lhe 150 mil euros por dois anos de trabalho.

Sugerir correcção
Ler 22 comentários