Gustavo Carona: “O meu sonho era viver seis meses no Porto e seis meses no Burundi”

O médico que se dedica a missões humanitárias desde 2009 irrita-se com a maldade dos outros e com a sua preguiça.

Foto
Gustavo Carona dedica-se a missões humanitárias desde 2009 Adriano Miranda

Qual a sua ideia de felicidade perfeita?
Numa praia, sem rede, um amor e uma conversa sobre mundo.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários