Quase dois terços do Governo falharam prazo de entrega de registo de interesses

Declaração tem que ser submetida à Assembleia da República no prazo de 60 dias contados desde a tomada de posse do executivo, ou seja, 30 de Maio. Só 23 membros do executivo o fizeram até essa data.

Foto
Primeiro-ministro António Costa foi um dos poucos a cumprir o prazo José Sena Goulão/Lusa

Dos 56 membros do Governo, entre ministros e secretários de Estado, quase dois terços entregaram a sua declaração de registo de interesses fora do prazo na Assembleia da República. A data limite era 30 de Maio, mas, até esse dia, só 23 elementos do executivo tinham submetido essa declaração no sistema informático do Parlamento.

Sugerir correcção
Ler 17 comentários